segunda-feira, 18 de abril de 2011

[Resenha] Feios - Scott Westerfeld (Feios #1)

Feios
Scott Westerfeld
Editora: Galera
Gênero: Y.A
Páginas: 415
“Tally está prestes a completar 16 anos, e mal pode esperar. Não para dar uma grande festa, mas sim para se tornar perfeita. No mundo de Tally, fazer 15 anos significa passar por uma operação que a transformará de “feia” em um ser incrivelmente belo e perfeito, e lhe dará passe livre para uma vida de glamour, festas e diversão, onde seu único trabalho é aproveitar muito”Mas Shay, uma das amigas de Tally, não está tão ansiosa assim: prefere se arriscar fora dos limites da cidade. Quando Shay desaparece, Tally vai conhecer um lado totalmente diferente desse mundo perfeito – e, acredite, não é nada bonito.”
Em uma palavra? Incrível! Desde o primeiro momento em que seu lançamento foi anunciado, fiquei muito animada com a temática do livro. Gostei da idéia do autor ter englobado uma história interessante e criativa, com uma profunda critica social que, convenhamos, é bastante polêmica no dias atuais.
A história conta sobre Tally, uma adolescente bem enraizada ao sistema empregado pela cidade, onde as crianças são mandadas para longe pais para que, aos dezesseis anos, passem por uma cirurgia que as tornarão perfeitas. E quem não gostaria disso? Ser extremamente belo. Sem aquela gordurinha extra, aquela marca de nascença, ou qualquer outra característica que não se enquadre no mercado atual de beleza? Quem não gostaria de ir a várias festas, não precisar trabalhar e ter como único objetivo se divertir até o sol raiar? Essa vida era tudo o que Tally mais desejava... Até conhecer Shay e acabar sendo levada para conhecer o outro lado dessa perfeição que, afinal, não é tão perfeita assim...
O autor inventa um mundo completamente novo. Trazendo uma temática futurista, ele cria um contexto onde o ser humano tenha chegado ao ápice de seu desenvolvimento, causando sérios danos à sociedade por causa disso. Um problema com o petróleo e tudo ligado à ele é levado a destruição. Muitas cidades caíram e o novo sistema se desenvolve ao redor dessas ruínas. Os seres humanos “primitivos”, aqueles que faziam parte dessa destruição, são, então, taxados de “Enferrujados”.
Eu, que sempre fui muito inconformada com o mercado manipulado da beleza, entrei em êxtase com esse livro. Além de personagens incríveis – mas quero deixar bem claro aqui, que desde o momento em que eu li seu nome ridículo, eu já detestei o Peris – como a Tally, que apesar de sua obsessão por ser tornar perfeita, conseguiu atingir minhas expectativas com sua personalidade decidida, forte e até mesmo um pouco reclamona; e como o David, que foi o feio mais fofo, maravilhoso e, para ser bem clichê meesmo, o mais lindo internamente. Ainda tem um cenário muito bem elaborado de uma cidade futurista, com direito a diversos apetrechos e armações que até Deus duvida.
Super recomendado à todos que apreciam uma boa narrativa, com tiradas ótimas e uma história tão envolvente que logo você estará se perguntando como nosso mundo chegou ao ponto em que está.


Avaliação:

Capa:
Acabamento do livro:
História:
Andamento:
Desfecho:

Avaliação Geral:

Um comentário:

  1. Parece ser bem legal o livro, depois eu sei de quem roubar se eu quiser ler. ;P

    ResponderExcluir