segunda-feira, 23 de maio de 2011

Amamos há muito tempo... #2 - O Grande Mentecapto

O Grande Mentecapto
Fernando Sabino
Editora: Record
Gênero: Romance Brasileiro
Páginas: 240.
Ano: 1989.

"Clássico de Fernando Sabino (72ª ed.) que mistura o riso e o patético, a sátira e a tragédia, a sanidade e loucura. Na linha da novela picaresca, em que o personagem desloca-se por um espaço indefinido, à cata dos conflitos para resolvê-los heroicamente, Viramundo vive uma seqüência de peripécias em Minas Gerais. Comporta-se sempre como o bem-intencionado, o puro, o ingênuo, mesmo submetido às artimanhas e maldades do mundo."
Eu sou mineira. E como toda boa mineira, eu sou orgulhosa do estado em que eu nasci.
Eu tive que ler esse livro na escola, e eu agradeço até hoje minha professora de literatura por ter pedido essa leitura.
Viramundo (um nome bem sugestivo pra história contada no livro) é um personagem exótico, na falta de uma palavra melhor. Ele sai em busca de uma moça, filha do governador do estado, por quem se apaixona sem motivo algum aparente. Sua paixão é intensa e imensa, e isso o leva a lugares que ele jamais imaginou e faz com que a vida dele que seria algo inicialmente tranquilo e parado, em algo altamente volátil, e sim, consome-se rápido.
A narrativa usa metalinguagem, o que me irrita profundamente. Porém isso não fez o com que eu deixasse a leitura que é encantadora. A perspectiva de Viramundo é encantadora.
Nele você pode conhecer também muitas cidades de minas, ele passa por sete, se eu não estou equivocada (se eu estiver, me corrija) e é muito legal ver o que acontece com ele.
Ele me lembra o Pierrot muitas vezes. É ingênuo e tem um bom coração. É um livro triste muitas vezes, mas encorajador.
É uma das raridades da literatura brasileira. Leiam.

6 comentários:

  1. Eu também li esse livro para a escola e costumo escutar as pessoas falando coisas boas sobre ele, mas não sei se foi por imaturidade ou se simplesmente não é o tipo de leitura que eu gosto, mas eu simplesmente odiei o livro do começo ao fim.
    Acho que darei mais uma chance e o lerei novamente, mas achei o personagem bobalhão demais e acontecem umas situações bizarras na estória.

    Na verdade, eu não sei exatamente o por que do meu asco com o livro, mas nunca odiei tanto um livro como esse rs

    Ah! Eu gostei da sua resenha!

    ResponderExcluir
  2. Humn sobre o comentário assim,diria que foi mais ou menos oque aconteceu comigo.O livro foi cobrado pela escola em uma série que eu nem me lembro qual mas que com certeza eu não tinha maturidade para tal livro.Além do fato de que uma leitura obrigatória já faz você começar com má vontade,sem contar o fato do livro ser abordado em duas provas que obviamente eu afundei por nao entender muito da leitura.

    ResponderExcluir
  3. Eu gosto bastante do Fernando Sabino, acho que ele é um escritor muito inteligente e consegue escrever realmente muito bem, sobre O Grande Mentecapto, li há algum tempo por causa da escola e gostei bastante (: nunca me senti muito obrigada a ler as listas da escola mesmo... rs
    Bjão =^.^=
    Qualquer coisa, é só me falar lá no skoob ou no meu blog (:

    ResponderExcluir
  4. Vindo do Skoob...

    Bom,

    O Grande Mentecapto é fantástico! Lembro que eu tava em sala de aula e caí na risada, não aguentei. E aí caíram também aqueles olhares todos sobre mim. Tive que parar, me aprumar na cadeira, recuperar o fôlego e, lógico, ir embora daquela aula chata de inglês, terminar meu livro em qualquer outro lugar que não fosse aquele.

    A resenha ficou legal, bem escrita, bacana mesmo. Vai ver, acho até que o livro ajuda. rs

    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Flora,

    Esse é um dos melhores livros que já li! Sabino escreveu uma grande epopeia brasileira, com um personagem prá lá de carismático. Quem dera, apesar de cronista brilhante, ele tivesse se dedicado mais a carreira de romancista.

    Bela resenha :) Grande abraço.

    ResponderExcluir
  6. Eu já o li umas 3 vezes, gosto muito da história e do Fernando Sabino.

    =)

    ResponderExcluir