quinta-feira, 26 de maio de 2011

[Resenha] Eragon - Christopher Paolini (Ciclo da Herança #1)

Eragon

Christopher Paolini
Editora: Rocco
Gênero: Fantasia
Páginas: 460
“O protagonista é um jovem de 15 anos que, ao encontrar na floresta uma pedra azul polida, se vê da noite para o dia no meio de uma disputa pelo poder do Império, na qual ele é a peça principal. A vida de Eragon muda radicalmente ao descobrir que a pedra azul é, na realidade, um ovo de dragão. Quando a pedra se rompe e dela nasce Saphira, Eragon é forçado a se converter em herói.”
Devido a problemas escolares, eu levei uma eternidade para terminar esse livro. Maaas, contudo, porém, todavia, entretanto, depois de uma árdua batalha contra meu arqui-inimigo Cursinho, eu finalmente o terminei! Admito que de inicio eu pensei que o livro seria completamente superestimado, pois, de fato, até a metade dele a história passa demasiadamente devagar. As passagens são lentíssimas e por vezes, enfadonhas. Pensei até que não conseguiria terminá-lo e acabaria por ser mais uma de minhas frustrações. Acontece, porém, que da metade em diante o livro ganha um gás inacreditável. De repente, tudo começa a acontecer e se desenrolar rápida e intensamente. De viagens lentas e monótonas o livro passa a se emaranhar em perseguições e conspirações de tirarem o fôlego!
A história conta sobre a vida de Eragon, cujo nome vem de origens antigas e que, de fato, tem muita ligação com o personagem. Em uma de suas caçadas para ajudar a sua família a colocar comida na mesa, ele encontra uma estranha pedra azul que, depois de vários dias em suas mãos, acaba por eclodir em uma bela criatura: um dragão azul. Conforme ele cuida de seu mais novo cativo, Eragon percebe que sua vida não seria mais a mesma e suas suspeitas vêm a se confirmarem quando uma série de eventos o obriga a se tornar um verdadeiro cavaleiro e a lutar contra uma perigosa conspiração criada pelo império.
A história é magnífica. O autor cria um mundo completamente novo com suas próprias regras, conflitos e inclusive dialeto (O que é interessantíssimo já que, depois de minha fase “tolkiana” de tentar aprender élfico, essa se tornou uma de minhas culturas inúteis prediletas). Ter o mapa de Alagaësia ao lado enquanto se lê o livro é uma boa pedida, já que assim você pode acompanhar todos os passos de Eragon, conforme ele vai ganhando estrada em sua aventura.
E não é só isso o que nos arremete a uma leitura fantástica. Os personagens criados por Christopher também são muito bem elaborados!
Como, por exemplo, Saphira. Apesar de eu ter achado a sua personalidade muito mutável de começo, percebi mais tarde que aquela era realmente a essência de um dragão. O excesso de proteção, as atitudes por muitas vezes severas e, no final, um amor incondicional por seu cavaleiro.
E tem também Eragon. Uma coisa muito interessante no livro é que, mesmo (ou talvez até por causa) da leitura lenta no inicio do livro, pode-se perceber claramente o amadurecimento dele, as suas lutas internas, a sua impulsividade sendo lentamente trocada por um senso calculista. Admito que achei Eragon bem idiota no inicio, mas, pensando bem, eu também seria se tivesse passado pelo que ele passou. O que não me faz gostar menos dele. Achei sua personalidade bem característica, diferente dos personagens certinhos ou chatinhos demais que vemos por ai.
E, por fim, como eu costumo fazer, tenho que deixar registrado aqui qual foi meu personagem favorito do livro. Apesar de ter achado Murtagh muito, muito interessante. O meu personagem favorito acabou sendo Solebum. Não existe uma explicação muito racional para isso, eu simplesmente adorei seu jeito misterioso e quieto. Ou como ele sabe de tudo e sempre da um jeito de aparecer nos lugares mais inusitados quando Eragon precisa. Eu queria ter um gatinho como ele, embora não tão rude.
Enfim, é um livro super, super recomendado e estou arrependida por não tê-lo lido em minha primeira oportunidade.
Antes de acabar, permita-me abrir uma pequena aspas aqui para falar do filme.
Na verdade, não há muito o que falar, pois eu ainda não o assisti. Como boa parte das adaptações que eu vi para as telinhas não foram de meu agrado, tenho receio de estragar a minha visão crítica do livro com o filme. Portanto, eu esperei terminar o livro e a resenha para só então alugá-lo. Deixarei aqui o trailer e quando eu assistir, falei um “Claquete de Livros” comentando, ok?


Avaliação:

Capa:
Acabamento do livro:
História:
Andamento:
Desfecho:


Avaliação Geral:

4 comentários:

  1. Éééé... Demorou, mas terminou.
    Eu não sei quanto ao livro, te emprestei antes de ler. Se bem que quando eu pensei em ler você pegou ele emprestado.
    Eu gostei do post. E gostei que tenhas gostado do livro.(LoL)
    Agora só me devolver pra eu poder ler e ver se concordo contigo.

    See ya.

    ResponderExcluir
  2. Eragon é um livro que gostei muito, apesar de ter lido ele já faz uns bons anos, ele ainda esta em minha memória. Axo que vou rele-lo mais para frente. Conselho: não veja o filme, tu vai ficar deprimida.

    ResponderExcluir
  3. Adoro a série (:
    Inclusive, estou sorteando os três primeiros livros lá no meu blog.

    ResponderExcluir
  4. Humn tá na minha lista de compras a muito tempo mas é sempre passado pra trás.Mas pretendo ler um dia com certeza.

    ResponderExcluir