sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

[Resenha] Coisas Frágeis 2 – Neil Gaiman

Coisas Frágeis 2
Neil Gaiman
Editora: Conrad
Gênero: Contos Fantásticos
Número de páginas: 168

Em "Coisas Frágeis 2", Neil Gaiman mostra sua versalidade compondo poemas inspirados em contos de fada. "A Câmara Secreta", "Cachinhos", "Instruções" e "Inventando Aladim", e criando narrativas sob a influência dos mais diversos elementos. As pequenas histórias que integram o conto "As Meninas" tiveram origem nas canções do álbum Stranger Little Girls, de Tori Amos. Em "No Final", Gaiman imaginava como seria o último livro da Bíblia e acaba criando em Gênesis às avessas; já em "Pó Amargo", lendas urbanas e os estudos de Zora Neale Hurston sobre a cultura negra e vodu compõem uma narrativa que tem como cenário a cidade de Nova Orleans. O conto "Quem Alimenta e Quem Come" nasceu de um pesadelo de Gaiman, enquanto "Garotos Bonzinhos Merecem Favores" teve como ponto de partida lembranças da infância do autor. E é isso que Neil Gaiman faz em Coisas Frágeis 2, além de contar histórias, cria narrativas em que o horror se une ao humor, a doçura à crueldade e o realismo à fantasia para oferecer ao leitor um meio de libertar-se.
Eu demorei muito, muito mesmo, pra ler esse livro. Ele já estava comigo desde a época em que li Coisas Frágeis, que amei e já resenhei. Como tinha me apaixonado pelo primeiro livro eu tinha uma expectativa grande com este volume e confessor que me decepcionei um pouco.
Nesse livro, a quantidade de contos é maior e dentre alguns são realmente bons, tipo... MUITO BONS. A maioria é de bom para regular e alguns são muito sem noção. Ou sou muito burra pro nosso querido Neil Gaiman. Perdoem-me, mas eu não entendi o sentido de ele ter escrito algumas histórias, achei desnecessário. Totalmente sem nexo.
Eu estou de ressaca literária, portanto, eu demorei MUITO pra terminá-lo. Um livro pequeno e cheio de contos como este, demorar mais de uma semana é quase um crime, mas eu já estou me recuperando.
Neil Gaiman é conhecido pelo HQ Sandman e pelos livros Deuses Americanos e Coraline, e como visto, seu gênero principal é a fantasia, permeado diversas vezes pelo suspense e pelo terror. E nisso ele é mestre! Até mesmo nos contos que você não entende o porque de estar sendo contado, a atmosfera te contagia. Não é atoa que Gaiman é um dos autores mais aclamados da atualidade, se você nunca leu um livro do nosso amigo... Meu caro, você PRECISA ir atrás (eu recomendo Coisas Frágeis, mas o primeiro). Isso não me transforma numa fangirl do senhor Gaiman, mas ele é realmente muito bom, e é aquela coisa... À César o que é de César.
As histórias quando boas, são bem contadas e estruturadas, tem começo, meio e fim, mesmo que ela não estejam ali impressas no papel, tudo é contado de um jeito que você sabe o que aconteceu ou antes ou depois ou ainda, os dois. Tem um conto que eu achei fantástico chamado. Os Outros é simplesmente DEMAIS. Porém para ler, dessa vez você terá que comprar (o primeiro volume está disponível na integra online e gratuito). Então aproveita que sempe tem uma promoção de $9,90 na Submarino que é supimpa!
Como esse é um livro de contos, falar de uma história só não é possível. E falar de todas, o post iria ficar imenso. Mas saiba, esse é um bom livro de contos! E Neil Gaiman é um ótimo autor de fantasia, seja ela com suspense, com terror, ou ela mesma, por si só. Ele é mestre!
A capa desse segundo volume é maravilhosa, consegue ser mais bonita que o do primeiro livro. Desde a primeira vez que vi essa foto me apaixonei por ela. A edição, como a do primeiro, é simples, mas bem feita e bem organizada, já que por se tratar de contos, a escolha de quais e onde eles vão é muito importante.
Concluindo, esse é um livro muito bom, com ótimos contos e uma capa linda de um mestre da fantasia. Ou seja, não tem como não ler.


Avaliação

Capa:
Acabamento do livro: 
História: 
Andamento: 
Desfechos: 

Avaliação Geral

Um comentário:

  1. Acho essa capa muito linda!!

    Tenho muita vontade de ler Coisas Frágeis, mas ainda não tive oportunidadede ler nenhum dos dois, mas é um livro que me encanta mesmo de longe.


    Beijos,

    Samantha Monteiro
    Word in My Bag
    http://wordinmybag.blogspot.com

    ResponderExcluir