terça-feira, 13 de novembro de 2012

[Coluna] Hora do Chá #10 - Once Upon a Time



Ultimamente eu tenho estado na vibe de contos de fadas, até comprei um livro muito bom que faz análises sobre as variadas versões para a história de Branca de Neve. Gostaria que existisse para as outras histórias também.

Mas, falando sobre seriados, já que a nossa coluna de hoje visa sair um pouquinho dos livros, esses dias eu terminei a primeira temporada de um que vem se tornando cada vez mais espaço na minha listinha de séries favoritas. Juntando fantasia, contos de fadas e um ambiente moderno, o seriado Once Upon a Time me ganhou. Aliás, ganhará qualquer um que seja fã de contos de fadas!

O foco principal do seriado é a história da Branca de Neve, recontada de uma maneira diferente e inusitada. A Rainha Má, responsável por todos os problemas que assolam a Branca, depois de ser derrotada em suas tentativas de derrubar a enteada, resolveu lançar uma perigosa e terrível maldição sobre todos os habitantes do reino: eles seriam levados para um lugar onde não haveriam mais finais felizes, onde eles estariam fadados a viver o resto da vida infelizes e sem magia. Eles seriam mandados para o nosso mundo.

Preocupados com as repercussões da maldição, vários personagens se juntam para criar uma forma de derrubar a maldição. E nessa batalha entre o bem e o mal muitas coisas podem acontecer.

Uma coisa interessante é que, durante todo o desenrolar da história, os contos de fadas que vão aparecendo têm relação com a história da Branca de Neve, criando um mundo onde todos os contos de fadas e histórias aconteceram simultaneamente – ou não – e têm relações entre si. Além do mais, as modificações feitas em cada uma delas assim o foram para se encaixarem perfeitamente nesse mundo. Uma salva de palmas para o roteirista. Não é fácil criar essas modificações sem estragar a essência da história e ele o conseguiu com maestria.

Os personagens foram muito bem estruturados, mas, quando eles vêm para o nosso mundo, têm algumas atitudes que me fizeram duvidar de suas personalidades e perder um pouco daquele encanto mágico e imaculado que sempre sentimos pelos personagens de contos de fadas. Mas há, também, algo muito interessante com relação aos personagens nesse seriado: o foco principal da história não é na mocinha e sim na vilã, a Rainha Má.


Eu não sei como expressar o quanto me encantei com esse seriado, de verdade. Embora os efeitos especiais deixem um pouco a desejar, Once Upon a Time ganha muitos pontos em outros aspectos que acabam fazendo com que esse detalhe passe despercebido. É uma história muito bem montada e que promete várias temporadas intensas. Aliás, eu até já comecei a ver os episódios da segunda e posso dizer que a qualidade não caiu nem um pouco.

Em suma, achei esse seriado muito, muito bom. A cara do blog! Sério! Se me permitem uma pequena prévia: o chapeleiro maluco está incluído na trama! E de forma bem soturna. Uma ótima adaptação, se me permitem o comentário.

Se aqui eu pudesse dar notas, daria 5 xícaras!

Once Upon a Time é transmitido pela Sony todas as quintas (Legendado) às 21h e aos domingos (Dublado) às 22h.

2 comentários:

  1. Todo mundo falando desse série, eu sei, eu deveria assistir. Só me falta tempo, um dia eu consigo vê-lo.

    Beijo!

    ResponderExcluir